segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Inscrição para o Encontro da Pastoral da Juventude Estigmatina


No final de semana do dia 10 e 11 de março a Pastoral da Juventude Estigmatina estará reunida em São Caetano do Sul, SP para um importante encontro. Será realizada a Cerimônia de Abertura para o processo de formação rumo ao 1º Encontro Internacional da Juventude Estigmatina e a Jornada Mundial da Juventude que acontecerá em julho de 2013.

Jovens das paróquias estigmatinas do Brasil estarão presentes para planejar e celebrar essa bonita caminhada. Contaremos também com a presença de jovens de outras congregações ou dioceses para enriquecer este momento. Você é nosso/a convidado/a especial. Acesse esse link http://tiny.cc/aberturaEIJE se inscreva e venha participar conosco.

A hospedagem será feita nas famílias de São Caetano do Sul por isso você não terá gastos com alimentação e hospedagem.

O encontro iniciará no sábado (10) com o almoço e terminará no domingo (11) também com o almoço. Contamos com sua presença.

NOVO CONSELHO GERAL DA CONGREGAÇÃO DOS ESTIGMATINOS



Desde o dia 01 de fevereiro a Congregação dos Estigmatinos está reunida em Roma, Itália, em seu 36º Capítulo Geral.
O Capítulo Geral é a assembléia de confrades que representam toda a Congregação. Eleitos nas diversas regiões em que trabalham os estigmatinos, os padres capitulares se reúnem com espírito de fraternidade e diálogo, quer para avaliar a vida e as atividades da Congregação nos vários continentes, quer para planejar e traçar diretrizes para o futuro.
A Assembléia capitular acontece ordinariamente a cada seis anos e, entre suas competências, tem a atribuição de eleger o Superior Geral e seu Conselho, que guiarão a Congregação no sexênio seguinte. Até o presente momento o Superior Geral era o Pe. Andrea Meschi, mas hoje, dia 13 de fevereiro de 2012, às  09.45, foi eleito o novo Superior Geral e o seu Conselho na condução da Congregação para o próximo sexênio.
O novo conselho é assim constituído:

Pe. Maurizio Baldessari, Superior Geral;
Pe. Bruno Facciotti, Vigário geral;
Pe. José Tadeu Lima, Conselheiro geral;
Pe. Abel Maglines, Conselheiro Geral.

A este novo conselho geral, desejamos muita luz e inspiração divina para guiar-nos durante os proximos seis anos.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Lançada logo oficial JMJ Rio 2013


Lançada na noite dessa terça-feira, 7 de fevereiro, a logomarca oficial da  próxima Jornada Mundial da Juventude que acontecerá no Rio de Janeiro em julho de 2013. O evento contou com a presença de padres, bispos, leigos e autoridades dos governos. O Governador do Rio, Sérgio Cabral esteve entre os presentes e elogiou a logomarca. Dom Orani, arcebispo do Rio de Janeiro, disse sobre o processo de escolha e da importância do evento para o Brasil e, especialmente, para a cidade carioca. A marca escolhida é alegre, colorida e representa as cores do Brasil juntamente com um de seus mais conhecidos símbolos: o Cristo Redentor.
Para Fábio Castro, diretor geral da Promocat Marketing Integrado e responsável pelas negociações com a CNBB – Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil e com a Arquidiocese do Rio de Janeiro para a realização da feira ExpoCatólica como evento oficial da JMJ 2013, disse que a logo escolhida preenche todos os elementos necessários que uma logomarca precisa ter para compor a identidade visual do evento: “foi uma escolha assertiva. Uma logotipia leve, com traços suaves e, ao mesmo tempo, modernos”. Disse. Fábio Castro lembrou ainda que a utilização do Cristo Redentor juntamente com as cores da bandeira nacional também foi providencial. “Não poderiam deixar de fora o maior símbolo da Brasil que também é católico e da Igreja Católica . Há um detalhe na marca que chama a atenção: o coração, que remete imediatamente ao coração de Cristo, acolhedor e gratuito, simples e direto. É uma marca que traz em si várias mensagens cristãs, basta um olhar amplo” concluiu Castro.
Sobre a JMJ:
A Jornada Mundial da Juventude (JMJ), como foi denominada a partir de 1985, continua a mostrar ao mundo o testemunho de uma fé viva, transformadora e a mostrar o rosto de Cristo em cada jovem. Cerca de 300 mil jovens estiveram unidos ao Santo Padre na Praça de São Pedro, no Vaticano, em 1984, quando ele entregou aos jovens a Cruz da Jornada. E os encontros continuaram:
Novamente em Roma, (1986 – Diocesana), em Buenos Aires (Argentina – 1987), em Santiago de Compostela (Espanha – 1989), em Czestochowa (Polônia – 1991), em Denver (Estados Unidos – 1993), em Manila (Filipinas – 1995), em Paris (França -1997), em Roma (Itália – 2000), em Toronto (Canadá – 2002). Com Bento XVI em Colônia (Alemanha – 2005), em Sidney (Austrália – 2008) e em Madri (Espanha – 2011).
As cidades que sediam uma Jornada ganham, de verdade, um ‘colorido’ diferente. São centenas de nacionalidades misturadas e integradas. Coisas que são consideradas empecilhos em outras situações como o desconhecimento da língua e a diversidade cultural tornam-se atrativos em uma JMJ.
Além do fato de estar em outro país, com seus encantos turísticos, a participação na Jornada requer um corpo preparado para a peregrinação e um coração aberto para as maravilhas que Deus tem reservado para cada um. São catequeses, testemunhos, partilhas, exemplos de amor ao próximo e à Igreja, festivais de música e atividades culturais. Enfim, um encontro de corações que crêem, movidos pela mesma esperança de que a fraternidade na diversidade é possível.
Fonte:
Autor/Fonte: Teias da Comunicação. Fonte: www.rio2013.com

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Nota de repúdio pela desocupação forçada dos moradores da comunidade de Pinheirinho


São Leopoldo-RS, 28 de Janeiro de 2012



Nós, jovens da Pastoral da Juventude (PJ), em ocasião das discussões realizadas no Fórum Social Temático (FST), nas cidades gaúchas de Porto Alegre, Novo Hamburgo, Canoas e São Leopoldo entre, os dias 24 a 29 de janeiro e em comunhão com as muitas organizações e instituições presentes, queremos pautar nossa indignação e repúdio com a desocupação forçada e destruição de cerca de duas mil moradias populares na comunidade de Pinheirinho, localizada em São José dos Campos, interior de São Paulo.
A comunidade do Pinheirinho nasceu há cerca de oito anos na zona sul da cidade de São José dos Campos. Antes da desocupação, contava com toda infraestrutura própria, como mercadinhos, padarias, cabeleireiro, comunidade eclesial de base própria vinculada à paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e demais serviços, tudo construído com o suor dos moradores. Hoje, Pinheirinho é apenas toneladas de escombros e essa atrocidade deixou sete mil pessoas desabrigadas. A vida comunitária ali concretizada dia a dia foi desrespeitada e violada.
Numa aliança de clara oposição aos/as mais pobres e oprimidos/as e numa afronta radical à função social da propriedade, o judiciário ordenou a desocupação forçada, resultando como saldo, além da destruição de todas as casas e perda de bens materiais, várias pessoas feridas. A prefeitura e o governo do estado, também omissos, não apenas se negaram a implantar qualquer política pública com vistas a resolver o problema de moradia daquelas pessoas, como também aplaudiram a violência com que tudo aconteceu.
Desta forma, a Pastoral da Juventude, em constante luta contra a violência, quer deixar clara a posição contra o massacre de Pinheirinho, um dos maiores atentados contra os Direitos Humanos da história recente do país, perpetrado pelo judiciário, polícia militar e poder executivo municipal e estadual.

Chega de violência!
Coordenação Nacional da Pastoral da Juventude
Comissão Nacional de Assessores/as da PJ 
http://www.pj.org.br/noticias.php?op=ExibeNoticia&idNot=1224